Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Como quem não quer A Coisa

Como quem não quer A Coisa

23
Mar17

Para festejo do centésimo post...

O Coiso

Já lá vão 100. Um espaço que começou de uma forma e progrediu para outra de forma inesperada. Este é o centésimo primeiro post deste blog. Deixo-vos uma história...

 

Um dia, quis uma massagem. Precisava mesmo que lhe tirassem aquela dor persistente que ele tinha no ombro. Dirigiu-se ao ginásio que habitualmente frequentava e marcou a sessão. No dia, chegou à hora marcada e a menina que se lhe apresentou, com um sorriso tímido, indicou-lhe a sala de massagens parcamente iluminada e pediu-lhe para se despir mas conservar os boxers e deitar-se de barriga para abaixo. Ela viria dentro de alguns minutos para iniciar a massagem. Ele assim o fez. Entrou e despiu-se, conservou os boxers pretos justos, subiu para a marquesa e deitou-se o mais confortavelmente que conseguiu.

 

Alguns minutos depois, ouviu uma voz suave junto ao ouvido e sobressaltou-se. A menina corou furiosamente e pediu desculpa por tê-lo assustado. Apresentou-se e perguntou se ele tinha alguma queixa em particular a apresentar. Ele falou na dor no ombro e ela acedeu, prometendo tratar daquela área em particular.

 

Começou nas pernas dele e foi subindo, as mãos quentes e suaves, os dedos compridos e finos, um conjunto de sensações novas para ele. "Tenho que parar de pensar nisso pá, que parvoíce" admoestou-se ele ao sentir-se excitado. Nisto as mãos dela estavam nas coxas dele, a uma distância cada vez menos confortável do seu membro e ele tentava, de todas as formas, conter a excitação.

 

"Pode virar-se", sussurra-lhe a mesma voz suavemente ao ouvido. Ele respira fundo e vira-se, ciente de que a toalha estava a esonder a sua crescente excitação, enquanto as mãos suaves da menina começam a tratar-lhe o ombro, massajando-o habilmente e acalmando a sua excitação. Do ombro prossegue para o peito, depois a barriga e depois as pernas novamente. Chegando à altura da coxa, sente novamente o seu membro a ficar hirto e começa a transpirar. Abre ligeiramente os olhos e verifica que a menina está aparentemente alheada do que se está a passar, concentrada no seu ofício. Ele estuda-a brevemente. Baixa, bonita, olhos escuros e cabelo ainda mais escuro, calças justas tipo leggings e camisa com um botão desapertado apenas. Ela apercebe-se de que está a ser observada e diz "pode fechar os olhos e relaxar". Ele obedece, mas apenas por um minuto, abrindo os olhos para continuar a estudá-la quando ela massaja as suas coxas. Quando ela se vira novamente, verifica que o segundo botão está prestes a abrir-se e abre-se mesmo, mostrando uma camisola justa e um peito pequeno e firme sem necessidade de sustentação, com mamilos escuros e hirtos.

 

Imediatamente lhe vêm à cabeça pensamentos pecaminosos e sente a sua excitação a aumentar. "Foda-se!", pensa, enquanto se apercebe de que a toalha está a levantar-se proporcionalmente. Ela hesita por dois segundos e ele pensa "Foda-se, foda-se foda-se, ela percebeu". Fecha os olhos e deixa de desfrutar da massagem, preocupado com o que ela poderia estar a pensar. De repente, sente a toalha a mexer-se e uma mão no seu membro. Não pode ser. Mas pode... Ela está a massajá-lo devagar. Ele abre os olhos e vê-a a olhar para ele, a trincar o lábio ao de leve e a desapertar os restantes botões da camisa com a mão livre.

 

E o resto... O resto é história!

 

 

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D