Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fábula #5

por O Coiso, em 19.05.17

Um dia destes fui um dos convidados para ir passar um fim de semana a casa de uns amigos. Lá fomos todos bem dispostos fazer os kilómetros necessários para chegar à "mansão de veraneio", como ele lhe chamava. E com bom motivo. A casa ficava em cima da praia, com um areal imenso até à água, tal e qual como nos filmes. Passámos o resto do dia a fazer piscinas entre o mar e o frigorífico, beberricando bebidas bem geladas quando a sede apertava. A meio da noite, já entornado, penso em ir dar um mergulho para afastar as ondas etílicas que me sobressaltavam a mente.

Se bem pensei, melhor o fiz. Saí de casa de calções e t-shirt, descalço, passando por entre corpos deitados nos vários locais preparados para o efeito. Chegado à beira de água, sem toalha, despi-me e enfrentei de mergulho a maré cheia. O mar revolto e a água fresca agilizaram a minha mente, despertaram os meus sentidos e deixaram-me pronto para a loucura. Só que não havia com quem enlouquecer. Tinha ido sozinho e as damas que andavam pela casa acompanhavam os meus amigos.

"Posso sempre bater uma", pensei, já meio duro. Vesti os calções e, em tronco nu, faço o caminho de regresso a casa. Estava a chegar quando uma luz se acende do meu lado esquerdo. Olhei e vejo um dos meus amigos a entrar no quarto com a namorada, vindos de uma saída. Quando ele fecha a porta, cobre-a de beijos, pelo que resolvo esperar um pouco. Metodicamente, ele vai despindo a sua companheira enquanto romanticamente a beija e as suas mãos percorrem o seu magnífico corpo, completamente alheado do facto de eu estar ali a observar toda a cena.

Quando ela está só de fio dental, toma a liderança e afasta o meu amigo de si. Empurra-o, não o deixa aproximar-se novamente, tira-lhe as mãos do corpo e começa a desabotoar-lhe a camisa, um botão de cada vez. Quando chega ao fim, passa às calças enquanto ele se liberta da camisa aberta, tirando-lhe o cinto com um gesto hábil e desapertando-lhe os botões da braguilha com um puxão brusco. Semi-surpreendido, o meu amigo mira-a enquanto se baixa para tirar as calças. Quando se coloca direito, ela baixa-lhe os boxers com um só puxão das suas mãos, revelando que ele estava hirto à sua espera. Ela empurra-o para cima da cama, despe o fio dental e sobe para cima dele.

O que aconteceu na hora seguinte, só nós três é que sabemos... E eu tive quase tantos orgasmos como os meus amigos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16




Pesquisar

Pesquisar no Blog

Outras Coisas

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D